quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

MESA REDONDA SOBRE A CF 2015 REUNE BISPOS, PADRES, RELIGIOSOS E LEIGOS


A noite da sexta-feira, 20 de fevereiro, foi bastante rica para todos que participaram da mesa redonda com palestras e debates a cerca da Campanha da Fraternidade 2015.

Inicialmente, Dom Dulcênio Fontes de Matos, Bispo da Diocese de Palmeira dos Índios acolheu a todos os presentes, falando sobre a importância da Campanha da Fraternidade e sobre o quanto é salutar aprofundar os conhecimentos a respeito de tudo que envolve o Tema: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE e o Lema: “Eu vim para servir” (Mc 10, 45).

Num segundo momento, o professor doutor Alberto Vivar Flores fez uma abordagem geral com foco na situação atual e no que se espera de uma atuação missionária, evangelizadora e concreta na vida das pessoas.

Em seguida, o professor mestre José Antônio Faro, teceu comentários relacionados à palestra do professor Vivar Flores e acrescentou um conteúdo que aprofundou o debate.

Finalizando, todos os presentes tiveram a oportunidade de intervir, perguntar ou acrescentar algo a tudo que foi abordado.

Bispos, sacerdotes, leigos e representantes de instituições fizeram uso da palavra, tornando a noite bastante proveitosa.


Após o término, todos se confraternizaram, num momento de troca de conhecimentos, reencontros e vivência da fraternidade.

No sábado (20), aconteceu a Celebração de Abertura da Campanha da Fraternidade 2015.



Estiveram reunidos bispos, padres e uma grande porção do povo de Deus, de quatro estados (Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas), totalizando 21 dioceses.

O Ginásio Poliesportivo de Palmeira dos Índios ficou lotado e juntos bispos, padres, religiosos e leigos, vivenciaram a alegria de ter a Santa Eucaristia celebrada num momento muito especial.
                        
Inicialmente, aconteceu a entrada das bandeiras e em seguida quatro apresentações, uma de cada estado do Regional Nordeste 02. Foram homenageados os mártires do Rio Grande do Norte, o Padre Ibiapina da Paraíba, Dom Hélder Câmara de Pernambuco e Frei Damião de Alagoas.
                        
Após as apresentações, aconteceu a entrada das imagens dos padroeiros de dezenas de comunidades, destacando a religiosidade de um povo que tem na fé a força para vencer obstáculos como a seca, a falta de dinheiro e as injustiças sociais.
                        
Iniciou-se então a Santa Missa, que foi presidida por Dom Fernando Saburido, Arcebispo de Olinda e Recife/PE e Presidente do Regional Nordeste 02 da CNBB e concelebrada pelos demais bispos do Regional.
                        
A homilia foi feita pelo Bispo de Palmeira dos Índios, Dom Dulcênio Fontes de Matos, que destacou a importância da missão e da vivência real do Tema e do Lema da Campanha da Fraternidade 2015.
                        
Antes da bênção final aconteceram outros momentos também importantes. Primeiro, Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, Bispo de Guarabira/PB, Secretário do Regional Nordeste 2 da CNBB e Bispo referencial para as campanhas, apresentou os sacerdotes responsáveis pelas campanhas da CNBB em cada uma das 21 dioceses.
                        
Num segundo momento, o Padre Wendel Assunção, Pároco da cidade de Paulo Jacinto e um dos organizadores do evento, discursou agradecendo e demonstrando sua alegria com todos momentos vivenciados na Abertura da CF 2015.
                        
Por último, a Diocese de Palmeira dos Índios prestou uma homenagem aos 21 bispos, presenteando-os com um belo quadro com o brasão de cada diocese.
                       
Após a bênção final as caravanas retornaram felizes com a grandiosidade do evento. Segundo Maria Martins, paroquiana de Palmeira dos Índios, “foi uma missa muito linda. Fazia tempo que eu via algo tão organizado, tão emocionante. É a força da nossa Igreja que fortalece nossa fé e nos leva à missão.”

                       
Fiéis dos quatro setores da Diocese de Palmeira dos Índios estavam presentes, além de representações das demais vinte dioceses do Regional Nordeste 02 da CNBB.



Fonte: Pastoral da Comunicação – Diocese de Palmeira dos Índios/AL

REUNIÃO DO CONSER ACONTECEU EM PALMEIRA DOS ÍNDIOS



A Diocese de Palmeira dos Índios sediou na última semana, nos dias 19 e 20 de fevereiro, a Reunião do CONSER (Conselho Episcopal Regional).

Estavam presentes, bispos dos quatro estados que compõem o Regional Nordeste 02 da CNBB (Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas).

A reunião foi presidida por Dom Fernando Saburido, Arcebispo de Olinda e Recife/PE e Presidente do Regional Nordeste 02 da CNBB, sendo assessorado por Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, Bispo de Campina Grande/PB e vice-presidente do Regional Nordeste 02 e por Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, Bispo de Guarabira/PB e Secretário do Regional Nordeste 02.

Diversos assuntos foram abordados, entre eles: a Campanha da Fraternidade 2015, as atividades de evangelização de cada diocese, assuntos administrativos do Regional e outros temas que influenciam na vida do povo de Deus e no pastoreio.

Um dos assuntos destacados foi a situação dos romeiros, que viajam em caminhões denominados “paus de arara”, correndo diversos riscos “em nome da fé.” Para discutir este assunto os bispos receberam a visita de três membros da Polícia Rodoviária Federal que explicaram os riscos, o que diz a lei e esclareceram as dúvidas do episcopado.

Cada bispo fez suas considerações e ao final, todos se comprometeram a ajudar de alguma forma para que o transporte em “paus de arara” seja totalmente substituído por ônibus, dando mais segurança e conforto ao povo de fé que durante todo o ano faz suas romarias.

No último momento da Reunião do CONSER, foi feito um resumo dos assuntos e todos se confraternizaram, falando do quanto foi proveitosa a reunião e ressaltando a forma acolhedora com a qual o bispo anfitrião, Dom Dulcênio Fontes de Matos recebeu a todos os irmãos de episcopado.

Para Dom Dulcênio, “acolher os bispos do Regional Nordeste 02 na Diocese de Palmeira dos Índios, é abrir as portas da casa do povo de Deus para receber os pastores, designados por Jesus, para conduzir rebanhos em cada diocese.”

Fonte: Pastoral da Comunicação – Diocese de Palmeira dos Índios/AL

CF 2015: COLETA NACIONAL DA SOLIDARIEDADE


Pão e Justiça para todas as Pessoas 


domingo, 22 de fevereiro de 2015

Arquidiocese de Olinda e Recife acolhe Dom Antônio Tourinho


A Igreja particular de Olinda e Recife acolheu na tarde deste domingo (22), seu novo Bispo auxiliar, Dom Antônio Tourinho. Boa parte do Episcopado/Clero da Província de Olinda e Recife e outras localidades concelebraram juntamente com Dom Fernando Saburido, na Missa que ocorreu na Basílica do Sagrado Coração de Jesus (salesianos) centro do Recife.

Diversas autoridades acompanharam a Celebração além de milhares de fiéis que se apertaram dentro da igreja para saudar Dom Antônio Tourinho. Diversas caravanas de Jequié, cidade natal do novo bispo, estiveram presentes na Celebração que ficou marcada pela emoção e alegria.

No início da Celebração, Dom Fernando Saburido recebeu das mãos de Dom Antônio, a Bula Papal em que foi publicada sua nomeação para ocupar o posto de Bispo auxiliar de Olinda e Recife.  O documento foi lido pelo vice-chanceler da Arquidiocese, Pe. Moisés Ferreira, e posteriormente, seguiu-se a Celebração.

Dom Fernando agradeceu aos presentes e novamente desejou as boas vindas ao novo irmão no Episcopado. Em sua homilia ele enfatizou a importância do serviço que Dom Antônio prestará e do “sim” que ele deu a Igreja de Olinda e Recife. Dirigindo-se aos pais do novo Bispo auxiliar bem como, ao povo de Jequié, afirmou que na Arquidiocese Dom Antônio encontrará uma nova família e que por isso, todos podem ficar tranquilos.

Em um discurso longo e cheio de emoção, Dom Antônio agradeceu a todos os presentes, com ênfase aos seus conterrâneos e família. Falou de sua nova responsabilidade na Arquidiocese e da calorosa recepção do povo pernambucano. Agradeceu ainda a Dom Fernando e especialmente a Deus pela nova missão que acaba de aceitar.  


Dom Antônio agora assume o lugar de outros importantes Bispos auxiliares que passaram pela Arquidiocese, como Dom José Lamartine e o próprio Dom Fernando Saburido que auxiliou Dom José Cardoso entre 2000 e 2005 e, depois de um período como Bispo de Sobral-CE, o sucedeu.